A importância da música para crianças na educação infantil.

A importância da música para crianças na educação infantil.

Entenda como o essencial papel da música para crianças no seu desenvolvimento cognitivo, psicomotor e socioafetivo!

A introdução da música para crianças traz inúmeros benefícios para o desenvolvimento de outras linguagens. Seja ouvindo ou interagindo, batucando e cantando, a criança estimula conexões mentais com mais facilidade, fica mais concentrada, comunica-se melhor e aprende a socializar.

Na educação infantil, a musicalização tem um papel muito importante para o processo de aprendizagem dos pequenos. É através de aulas, dinâmicas e brincadeiras que as crianças conhecem o poder desta incrível manifestação artística.

Neste conteúdo, iremos mostrar como a música para crianças pode transformar a forma como aprendem, cooperam e se expressam por meio da melodia.

Música para crianças: novas formas de expressão e aprendizagem

A música está presente na vida do ser humano desde quando ele está na barriga da mãe. Isso porque, a audição é o primeiro sentido cognitivo que se forma na gestação, que ao longo do tempo, vem sendo aperfeiçoada por meio dos sons.

Por se tratar de uma linguagem mais intensa, é comum que o bebê abra um sorriso quando ouve o barulho do chocalho ou quando é chamado atenção com cantigas cantadas pela mãe, por exemplo.

Seja uma caixinha de música, rádio do carro, toque de celular, instrumento musical ou até mesmo os sons de falas e movimentos da rua, a criança cria consciência das vibrações e responde a elas com estímulos sensoriais.

Psicólogos e terapeutas afirmam que quando a criança entra em contato com a música, ela automaticamente começa a desenvolver características próprias com mais leveza, como a fala, dicção e coordenação motora.

Se pararmos para pensar na grande quantidade de brinquedos educativos que emitem sons e músicas, tudo começa a fazer sentido. Já que os benefícios da música para crianças se estendem também às aulas de música, instrumental e coral.

Entre as mais diversas formas de expressão musical, a ciência comprova que crianças que se engajam com a música de alguma maneira, antes dos 5 anos de idade, apresentam a área frontal do cérebro – responsável pelo conhecimento lógico e abstrato – mais desenvolvida.

A importância da música para crianças na educação infantil

Sem dúvida a música é uma poderosa aliada educacional no processo de aprendizagem das crianças. Além de colaborar no desenvolvimento cognitivo, a musicalização estimula potencialidades dos circuitos cerebrais que auxiliam para uma compreensão mais clara da linguagem e comunicação.

Ao contrário do que muitos acreditam ser apenas uma ferramenta para acalmar e disciplinar uma turma de crianças agitadas, ou simplesmente para ocupar janelas na grade curricular da escola, a música impacta de forma integral na vida das crianças.

No contexto educativo, a música está relacionada aos desafios que favorecem descobertas, a autoestima, a socialização e o desenvolvimento do gosto e do senso musical das crianças.

Ao cantar canções infantis, a criança amplia seu vocabulário e vai aprimorando habilidades que ultrapassam os processos da fala e escrita em si, como a sensibilidade, memória, reflexão e criatividade.

Os ritmos e sons trabalhados em aula podem ajudar na concentração e na percepção sonora e espacial, com as distâncias, diferentes sonoridades e os movimentos. As crianças aprendem e se divertem muito cantando, ouvindo e praticando algum instrumento musical.

Outro resultado importante da musicalização na vida das crianças é a socialização exercida na interação entre os colegas. Isso contribui para a sua capacidade de integração e promoção do senso de cooperação nas tarefas.

Os pequenos também aprendem matemática e outras disciplinas, cantando. Com a ajuda dos sons é possível estimular o raciocínio lógico com a fixação dos elementos, além da experiência inventiva ao criar uma música com suas ideias.

Como trabalhar música para crianças na escola de forma leve e produtiva

A aula de música deve ser prazerosa, principalmente na fase de introdução dos pequenos à musicalização. Deve ser dinâmica, acolhedora e totalmente interativa para que os alunos não pensem que irão apenas receber um grande volume de informações teóricas.

Cantar, movimentar-se, criar, evoluir, devem ser atividades priorizadas na hora de ensinar as crianças. Para que isso aconteça de maneira leve, produtiva e natural, é essencial:

Cantar com as crianças

Quando chegam para a aula, na hora do lanche ou na hora de sair. Esse hábito simples e divertido vai ganhando cada vez mais espaço na vida dos pequenos, que ao longo do tempo vão praticar naturalmente.

Alunos do Ensino Infantil da PEN Life, em sua aula de coral, devidamente protegidos com máscaras e prontos para aprender mais sobre esta incrível manifestação de arte (2020/2021).

Estimular movimentos corporais ao cantar

Essa é uma metodologia bastante interessante no momento de ensinar o conteúdo da música, o ritmo e trabalhar a musicalização. Com a percussão corporal, os alunos conseguem se dar conta do quanto podem criar a partir do uso das mãos, braços e passos ao longo da canção.

Outro recurso valioso que contribui no ensino de música para crianças é cantá-la ao mesmo tempo em que bate palmas ou até nas carteiras. Pode-se ainda trabalhar a identificação dos sons com as mãos fechadas, com as mãos abertas, em forma de concha etc.

Todas essas técnicas ajudam a criança com noções de ritmo, harmonia e percepção espacial. Vale soltar a criatividade para criar ritmos, combinar melodias e criar canções.

Utilizar diferentes instrumentos

Os instrumentos podem ser trabalhados com as crianças a partir dos anos. É claro que se a prática for direcionada para um instrumento em específico, a preparação e ensaios deverão ser frequentes.

Mas de modo geral, apresentar diferentes tipos de instrumentos na aula abre o pensamento de que a música vai além da voz. Seja através do violino, pandeiro, tambor e outros tantos.

Os benefícios da música na vida das crianças

Como mencionamos anteriormente, a musicalização é capaz de tornar a aprendizagem mais convidativa e prazerosa aos pequenos. A atenção e o entusiasmo não são os únicos benefícios proporcionados na infância.

Os ganhos ultrapassam as aulas de música, chegando até as demais disciplinas. O que é perfeito para tirar excelentes proveitos por meio da:

Melhora da sensibilidade

A música é uma forma de arte muito forte que ativa áreas do cérebro responsáveis por emoções humanas positivas e negativas. Quando a criança entra em contato com o lado artístico, ela entende que precisa lidar com os seus sentimentos.

Isso a torna capaz de construir aos poucos sua inteligência emocional através das experiências, sensações e aprendizados tidos em aula.

Expansão da memória

Tente lembrar das vezes em que a criança saiu da escola cantando alguma cantiga que acabou de aprender. Assim como os jingles de comerciais de TV, que grudam em nossa mente, as músicas ensinadas em aula são escritas para serem lembradas pelo resto de nossas vidas.

Além de passar sempre algum ensinamento, esse tipo de música ajuda na memorização e concentração dos alunos.

Aumenta a criatividade

O lúdico da sonoridade pode estimular a criatividade nas crianças, principalmente pelo fato da chance de se sentirem produtivos ao criar versos.

Por ser uma ótima ferramenta para despertar a criatividade, a música aproxima os alunos às diversas manifestações culturais também, através de danças e versos que contam histórias.

Desse modo, a criança fica mais curiosa, trabalha sua imaginação com mais frequência e raciocina melhor diante o terreno fértil de suas capacidades criativas.

Existem outros benefícios que podem ser facilmente identificados após o contato da criança com a música, são eles: boa leitura, bagagem cultural, coordenação motora, desenvolvimento linguístico e expressão corporal.

A seguir, iremos mostrar o que as crianças desenvolvem com a musicalização além das vantagens que acabamos de citar.

O que a criança desenvolve através da música

Nas atividades pedagógicas, a música proporciona maior facilidade de interação com outras crianças. Sendo assim, os pequenos trabalham diversas áreas do corpo enquanto se divertem e aprendem.

Função psicomotora: a música tem o poder de aliviar tensões e favorecer descargas emocionais, em função do equilíbrio que o ritmo causa no sistema nervoso. Quando a criança ouve sons, ela desenvolve o senso rítmico despertado pela dança, batida de palmas ou batuques.

Evolução linguística ou cognitiva: ao ouvir a música, a criança acaba acompanhando o ritmo sem perceber, repetir a letra e até mesmo imitar os sons que fazem parte da cantiga. Esse tipo de experiência impacta no desenvolvimento dos sentidos.

Aflora o campo socioafetivo: a música é uma forte aliada para ajudar a criança a liberar suas emoções e sentir-se segura. Como as aulas são trabalhadas coletivamente, os alunos aprendem a cooperar, interagir e ser empáticos com os demais, fortalecendo assim, o vínculo afetivo entre aqueles que juntos praticam e ouvem.

Viu só como a música para crianças é uma ferramenta mágica capaz de unir a expressão de sentimentos, de ideias e valores culturais. Dá para explorar muitos sentidos dos pequenos através da comunicação com o mundo exterior e o universo particular de cada aluno.